Aperte “Enter” para pesquisar

Artigos

H1N1 – BELO HORIZONTE REGISTRA PRIMEIRA MORTE EM 2019

Atualizado em: 16/04/2019 às 15h22

A temporada de frio se aproxima de Minas Gerais. E, junto a ela, um alerta: o aumento de casos de gripe. O estado já registrou, até esta terça-feira, 456 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo 13 provocados por influenza e outros 31 por outros vírus respiratórios. O H1N1, o mesmo que causou epidemia mundial de gripe suína em 2009, predomina. Inclusive, uma pessoa morreu em Belo Horizonte, depois de contrair o vírus. Uma forma de prevenir e atenuar os vírus é através da vacinação. Doses estão a disposição do público-alvo em todas as unidades básicas de saúde.

 

Boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira pela Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) mostra a situação em Minas Gerais. Desde o início deste ano, foram 13 casos de SRAG provocados pelo Influenza (gripe), nove somente em Belo Horizonte. Destes, 11 foram provocados pelo H1N1. Outro por Influenza A não subtipado e um por Influenza B.

No período, foram notificadas 41 mortes por SRAG, aproximadamente 9% do total de casos. Destes, 41 pacientes passaram por exames que não detectaram a presença de nenhum outro vírus respiratório associado e um foi confirmado o vírus H1N1. A morte, segundo a SES/MG, aconteceu em Belo Horizonte.

 

No estado, foram registrados três surtos de síndrome gripal, que é caracterizado por ocorrência de ao menos três casos em ambientes fechados ou restritos, em um intervalo de até sete dias. Todos eles foram em população indígena, sendo todos da etnia Maxakali. Foram dois surtos aconteceram em Bertópolis, e outro em Ladainha, ambas cidades na Região do Vale do Mucuri.

 

A VACINAÇÃO JÁ ESTÁ DISPONÍVEL NA CLIMEP

Compartilhar
FacebookTwitterGoogle+EmailWhatsApp

Ligamos para Você








Atendimento por Whatsapp

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Atendimento por Email









Consulte Preços








Assine nossa Newsletter




Receber Mais Informações