Aperte “Enter” para pesquisar

Artigos

Febre amarela em Belém: tudo o que você precisa saber!

Atualizado em: 03/04/2018 às 11h12

Algumas doenças no Brasil ainda trazem sérios riscos para a população. Entre elas está a Febre Amarela, que nos últimos anos vem assustando e muito pelos números alarmantes em várias regiões e estados diferentes.

E esse alerta vale também para a cidade de Belém, assim como todo o estado do Pará. É verdade que a mídia foca muitos nos casos que estão surgindo na região sudeste, mas isso não significa que a doença não tenha chegado na região Norte também, que desde sempre é reconhecida como uma área de risco, muito por conta das matas presentes em vários locais.

Pensando nisso, vamos mostrar para você agora tudo que precisa saber sobre a Febre Amarela em Belém, desde a quantidade de casos e vítimas recentes como também as melhores formas de se prevenir dela.

Números recentes da Febre Amarela assustam bastante

Fazendo um levantamento dos últimos 10 anos no estado do Pará, foram constatados 20 casos de Febre Amarela. De todos esses, 10 pessoas acabaram morrendo por conta da doença.

Esse indicativo é bastante assustador, já que mostra como a doença é bastante perigosa, resultando em 50% de mortes quando comparamos com a quantidade toda dos casos.

Mas existe um detalhe importante nesses números: desses 20 casos, a grande maioria foram registrados agora em 2017. No caso, ano passado, foram constatados 11 casos no total com 7 mortes confirmadas.

Isso mostra como em um único ano os números superaram todo o total entre 2010 e 2016, indicando que há realmente um risco crescente.

Como a Febre Amarela é transmitida?

Diferente do que muitos acabam achando, a Febre Amarela não é transmitida de pessoa para pessoa, e sim pela picada de alguns mosquitos específicos que estejam infectados com o vírus da doença.

Existem dois tipos diferentes, a silvestre e a urbana, mas já fazem mais de 70 anos que não existem registros da urbana. Enquanto isso, a silvestre continua atingindo diversas regiões, principalmente aquelas que de região de mata e também em zonas rurais.

A Febre Amarela possui sintomas?

Por ser uma doença de evolução muito rápida, inclusive causando muitas mortes como vimos nos números anteriores, a doença chega a apresentar diversos sintomas ao mesmo tempo.

Entre eles estão a febre, dor de cabeça, vômitos, dores por todo o corpo, hemorragias nas gengivas, no nariz e em outras partes do corpo, além das cores amareladas na pele e também nos olhos.

Formas de se prevenir da Febre Amarela em Belém

A melhor alternativa para combater a Febre Amarela é se prevenindo. E para isso, é fundamental se vacinar. Essa vacina, que já pode ser aplicada em crianças com 6 meses de idade que vivem em áreas de foco da doença, é fornecida pelo SUS em várias épocas do ano. Mas uma dificuldade encontrada é sempre a alta procura.

Por isso que buscar uma clínica particular é a opção mais segura, evitando perder tempo e se prevenindo o quanto antes dessa doença grave.

Para então se prevenir da Febre Amarela em Belém, conte com a CLIMEP, que trabalha com uma vacina de origem francesa desenvolvida pela Sanofi Pasteur, empresa que atua a nível mundial, sendo reconhecida pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Para saber mais sobre como garantir a sua, entre em contato o quanto antes. Até a próxima!

Compartilhar
FacebookTwitterGoogle+EmailWhatsApp

Ligamos para Você








Atendimento por Whatsapp









Atendimento por Email









Consulte Preços








Assine nossa Newsletter




Receber Mais Informações